Acessibilidade
Contraste
Aumentar Fonte
Diminuir Fonte
Limpar Configurações

Trabalho resultou na movimentação de R$ 2,5 milhões na economia local, segundo estimativa da Prefeitura de Nova Andradina

Cb image default
Foto: João Cláudio

O Centro de Apoio ao Cidadão, montado em frente à Caixa Econômica Federal (CEF) para auxiliar na regularização dos cadastros que possibilitam o recebimento do Auxílio Emergencial de 600 reais e outros programas governamentais, prestou cerca de 5200 atendimentos no período de 28 de abril a 29 de maio.

Segundo balanço apresentado pela Prefeitura de Nova Andradina, através da Secretaria Municipal de Cidadania e Assistência Social e Políticas Públicas para a Mulher, a estimativa é que o trabalho social resultou numa movimentação mensal de R$ 2,5 milhões na economia local.

Conforme o levantamento, deste total de 5200 atendimentos, 40% estão aptos a realizar saques referentes ao recebimento do auxílio emergencial e outros programas governamentais como Bolsa Família e Benefício de Prestação Continuada (BPC), outros 22% aguardam a data de saque, 16% fizeram requerimento do auxílio; 19% foram encaminhados ou receberam apenas orientações e 3% apresentou a contestação por terem o auxílio emergencial negado ou por discordar da justificativa.

A iniciativa do governo municipal teve como objetivo evitar aglomerações e prestar atendimentos humanizado aos usuários, através de orientações, encaminhamentos, requerimento de solicitação para auxilio, requerimentos de documentos.  

Cb image default
Foto: João Cláudio

Os setores do comércio e de serviços foram os maiores beneficiados diretamente pelo programa já que todos os beneficiados têm a possibilidade de usar o cartão do Auxílio Emergencial para pagar contas e fazer compras diretamente no comércio, utilizando as maquininhas de débito da Rede Tendência.

Nova Andradina, por exemplo, conta com muitos pontos credenciados como conveniências, mercadinhos de bairros e até atacadistas. No site www.incontre.com.br estão todos os endereços das empresas habilitadas no município.

Para supervisora do Centro de Apoio ao Cidadão, Andréa Servignani, os meios digitais foram fundamentais neste período de pandemia, pois o atendimento presencial foi inviabilizado.

“A medida evitou aglomerações nas agências, diminuindo os riscos de contágio pelo novo coronavírus. O nosso comércio, que sofreu com os impactos da crise, agora começa a respirar mais aliviado com o aumento no volume de recursos injetados. O sentimento é de dever cumprido. E de uma coisa estou certa: quanto mais clareamos o caminho das pessoas a nossa volta, tão mais claro e leve se torna o nosso próprio caminhar”, encerra a servidora.