Acessibilidade
Contraste
Aumentar Fonte
Diminuir Fonte
Limpar Configurações

Campanha realizada nas redes sociais visa conscientizar e incentivar às pessoas a denunciarem situações de violência sexual por meio de canais de específicos de denúncia

Um crime silencioso, que causa profundos traumas, dores e cicatrizes nas vítimas. Ele acontece ali mesmo dentro de casa, debaixo dos nossos olhos e é cometido por quem menos se espera em muitos casos. Conforme estudos da Secretaria Especial de Direitos Humanos da Presidência da República (SEDH), no Brasil, a cada oito minutos, uma criança é abusada sexualmente, 80% dos crimes ocorrem em ambiente familiar e apenas 2% dos delitos são denunciados.

Sim, o fato é grave e é preciso falar sobre ele. Em Nova Andradina, conforme dados comparativos apresentados pelo Centro de Referência Especializado da Assistência Social (CREAS), o número de casos de violência sexual (abuso sexual) duplicou, saltando de 3 para 6 casos (entre os primeiros quatro primeiros meses do ano de 2019 e 2020).

Cb image default
Ilustração: Bruno Seleguim

Para mudar esta realidade, foi instituído o “Maio Laranja” no município, através do projeto de lei complementar n°. 11/2019, de autoria da primeira dama e vereadora Joana Darc Bono Garcia, ou seja, um dia de luta e conscientização da sociedade para o combate ao abuso sexual de crianças e adolescentes.

Contudo, em virtude da pandemia de coronavírus não foi possível a realização de ações de mobilização nas ruas, escolas e demais locais de grande circulação de pessoas, mas a população pode ajudar compartilhando informações, conhecimentos, e divulgando os canais de denúncia de abusos sexuais.

Através do governo municipal será realizada uma campanha nas redes sociais com a finalidade de incentivar às pessoas a denunciarem situações de violência sexual por meio de canais de denúncia.  

Cb image default
SITUAÇÕES DE VIOLÊNCIA E VIOLAÇÃO DE DIREITOS – COMPARATIVO 2019 – 2020

“A campanha vem reforçar a importância das ações do poder público quanto à implementação de um plano de ação voltado ao enfrentamento à violência sexual contra crianças e adolescentes, principalmente, neste momento em que as pessoas estão ficando mais em casa, em isolamento e as situações de violência familiar podem ocorrer com mais frequência. Não feche os olhos a isso. Denuncie”, solicita Fabiana.

Canais de denúncias

As denúncias são fundamentais para que os agressores sejam punidos. Toda denúncia é sigilosa, anônima. Faça sua parte: Denuncie.

Os principais canais de denúncia são:

Conselho Tutelar: (67) 3441- 2465 e Plantão: 98427-6600

Disk 100