Acessibilidade
Contraste
Aumentar Fonte
Diminuir Fonte
Limpar Configurações

O Encontro Nacional de Grupos de Adoção, realizado na cidade de Bonito entre os dias 15 a 17, reuniu agentes sociais de 20 Unidades da Federação.

Cb image default
Divulgação

Para fortalecer políticas de adoção, Nova Andradina participa do 23º ENAPA

Para fortalecer o engajamento e reforçar as políticas de adoção em Nova Andradina e região, uma grande equipe do maior município da região Sudeste de MS, participou da 23ª edição do ENAPA – Encontro Nacional de Grupos de Adoção, realizada na cidade de Bonito-MS entre os dias 15 a 17 de novembro de 2018.

O encontro contou com a participação de juízes, promotores, psicólogos, assistentes sociais, advogados, pais e filhos por adoção, pessoas voluntárias das ONGs, estudantes e público em geral, para trocar experiências sobre a adoção e fortalecer as ações em seu benefício.

Cb image default
Divulgação

Anualmente, desde 1996, a Associação Nacional dos Grupos de Apoio à Adoção - ANGAAD reúne mais de 120 destes Grupos, em 19 Estados e no Distrito Federal, no ENAPA - Encontro Nacional de Grupos de Adoção para trocar experiências sobre a adoção e fortalecer as ações em seu benefício.

Além da participação de técnicos de gestão da Secretaria Municipal de Assistência Social e Cidadania, também participaram do Enapa profissionais que atendem no “Lar Alternativo São José”, na Comunidade Betel, técnicas do Tribunal de Justiça – Comarca local, sobretudo, do Juiz da Vara da Infância e Juventude de Nova Andradina Dr. Walter Arthur Alge Netto.

Cb image default
Divulgação

A subsecretária de Assistência Social de Nova Andradina, Sônia Rodrigues, relatou a importância da participação dos técnicos, gestores e agentes voluntários no ENAPA, que em debates, mesas redondas, workshops, seminários, puderam compartilhar informações e experiências.

“Voltamos com a incumbência de criar o primeiro grupo de apoio a adoção do município. Há uma movimentação positiva de setores da sociedade que visam estabelecer uma nova cultura, uma nova forma de "viver" o processo adotivo. É um momento extremamente significativo, pois são muitos os componentes que envolvem o tema, tanto no sentido psicológico, quanto no social e jurídico”, disse Sônia Rodrigues.