Acessibilidade
Contraste
Aumentar Fonte
Diminuir Fonte
Limpar Configurações

Atualmente, 05 pessoas estão sendo acolhidas na Casa do Migrante e 04 em situação de rua que não aceitaram os serviços ofertados pelo município

Cb image default
Divulgação

Uma das frentes de atuação da Secretaria Municipal de Cidadania e Assistência Social é realização de abordagens diurnas e noturnas junto às pessoas em situação de rua em Nova Andradina, trabalho este executado pelo Centro de Referência Especializado da Assistência Social (CREAS).

Devido a onda de frio de forte intensidade, prevista para os próximos dias, a equipe intensificou as ações para oferecer acolhimento e refeições a essas pessoas, diariamente, na Casa do Migrante. A sociedade também tem sido parceira do poder público com doações de alimentos para a instituição e o fornecimento de sopão, por iniciativa da primeira dama Joana Darc Bono Garcia, em parceria com a Casa do Migrante, CREAS e Assistência Social.  

Cb image default
Divulgação

De acordo com informações da equipe de abordagem social do CREAS, algumas pessoas não aceitam o acolhimento na Casa em decorrência do uso de substâncias psicoativas, nesses casos são oferecidos instituições que oferece atendimentos a usuários de drogas e encaminhamentos para rede de saúde, cobertores e alimentos. Para pessoas em trânsito no município, ou seja, que não tem residência fixa, o governo de Nova Andradina oferece passagens para que possam chegar ao destino desejado.

Atualmente, 05 pessoas estão acolhidas na Casa do Migrante e 04, em situação de rua, que não aceitaram os serviços ofertados pelo município. “É dever de todos respeitarem o direito de escolha dessas pessoas, por isso não podem obrigá-las a deixarem a rua. Nosso trabalho é atendê-las em suas necessidades, dando-lhes proteção. É isso que estamos fazendo”, assegurou a secretária de assistência social, Julliana Ortega. 

Cb image default
Divulgação

MAIS CIDADANIA!

A participação efetiva da população gera mudanças e demonstra que o problema é nosso, da sociedade em geral. O desenvolvimento da autonomia das pessoas em situação de rua e a valorização dos direitos humanos mostram que podemos contribuir com a cidadania.

Consequências em dar esmolas para pessoa em situação de rua

• Mantém as pessoas mais tempo da rua;

• Sustenta seus vícios (bebidas e drogas);

• Dificulta a melhora social;

• Valoriza a mendicância;

• Desvaloriza a moral do indivíduo;

Caso se depare com alguém que esteja sofrendo na pele as baixas temperaturas, ligue para o Serviço Especializado para pessoa em situação de rua 0800 – 647-3400.

Rede de Atendimento e apoio a pessoa em situação de rua

Centro de Referência Especializado da Assistência Social - CREAS

Endereço: Rua João Teodoro Braga, 915, Bairro Capilé

Horário de Atendimento: 07h às 13h.

Telefone: 0800-647-3400 (atendimento das 07h00min às 13h00min)

Plantão: (67) 9.9826-6376 (atendimento 24horas)

Casa do Migrante

Endereço: Rua Santo Antônio, nº (67) 3441 – 4753

Horário de Atendimento

Café da Manhã: 06h às 07h.

Almoço: 11:00 (fornecimento de marmitex)

Acolhimento Social: 17h

Jantar: 18h às 19h.