Acessibilidade
Contraste
Aumentar Fonte
Diminuir Fonte
Limpar Configurações

Ações desenvolvidas pela Secretaria Executiva de Políticas para a Mulher têm como propósito fortalecer as políticas públicas voltadas às vítimas de violência

Cb image default
Divulgação

No “Mês da Mulher Trabalhadora”, a Secretaria Executiva de Políticas para a Mulher de Nova Andradina desenvolve ações com as mulheres atendidas no Centro de Atendimento à Mulher "Nova Vida" (CAM), com o propósito de fortalecer as políticas públicas voltadas às vítimas de violência.

Uma das iniciativas foi a palestra proferida pela coordenadora do Casa do Trabalhador, Maria Aparecida Valdez, com o tema “Mulher no mercado trabalho, vaga de emprego e currículo”, realizada na quinta-feira, dia 16, sobre a importância da mulher no mercado de trabalho e de estarem preparadas para se inserir neste mercado tão competitivo.

A coordenadora ressaltou a necessidade de qualificação para concorrer às vagas existentes. “Para ter acesso ao emprego é fundamental a apresentação de um bom currículo e qualificação profissional. A nossa luta (das mulheres) é grande, por isso é preciso estudar e capacitar-se. A mudança está em cada uma de nós”, frisou Cida Valdez.

Como responsável pela Casa do Trabalhador, Cida se colocou à disposição das mulheres para receber currículos para as vagas disponíveis, firmando dessa forma uma parceria com o Centro de Atendimento à Mulher – CAM, a fim de contribuir para inserção dessas mulheres no mercado de trabalho, lembrando sobre a importância de voltarem especialmente aos bancos escolares, pois nunca é tarde para recomeçar dando como exemplo a sua própria história de vida.

Dentre as mulheres atendidas, que o CAM procura mantê-las sob sigilo, R.C. disse que a palestra foi maravilhosa e esclarecedora. “Decidi, vou voltar a estudar”, completou. Já a dona de casa, I.C.S. relata: “nunca trabalhei fora, pois o marido me impedia disso, hoje me vejo perdida. Essa palestra me deu esperança de mudar minha vida. É muito bom saber que podemos contar com a Casa do Trabalhador”, concluiu.