Acessibilidade
Contraste
Aumentar Fonte
Diminuir Fonte
Limpar Configurações

Jovens que participam dos Serviços de Convivência e Fortalecimento de Vinculo (SCFV) participaram também de rodas de conversa e discussões sobre esses temas

Cb image default
Divulgação

Em mais uma ação coordenada pela Semcias (Secretaria Municipal de Cidadania e Assistência Social, através da gerência de Proteção Social Especial, foi realizada palestra sobre assédio moral e sexual no ambiente de trabalho para os adolescentes dos Serviços Convivência e Fortalecimento de Vinculo (SCFV), atendidos no Centro da Juventude.

De acordo com a gerente, Fabiana Barbosa dos Santos, a finalidade da palestra foi mostrar as consequências causadas do assédio sexual às vítimas, como também orientar sobre as formas de efetuar denúncias, dentre elas, ao Conselho Municipal dos Direitos da Criança e Adolescente (CMDCA), e Conselho Tutelar, quando se tratar de adolescentes que participam do Programa Jovem Aprendiz. 

Cb image default
Divulgação

Presente na abertura do evento, a secretária Juliana Ortega, alertou que muitos optam por não denunciar a prática do assédio sexual, sofrendo de forma silenciosa. “Isso atinge a dignidade da pessoa, mas, infelizmente, a maioria não chega ao conhecimento dos órgãos de Defesa e Proteção, por vergonha da vítima. Temos que quebrar este paradigma”, advertiu a gestora.

Os participantes foram divididas em 3 turmas de 30 jovens para facilitar as dinâmicas nas roda de conversa. O material didático atraiu a atenção dos jovens e gerou muitas discussões no grupo. Ao final, o balanço foi considerado positivo pelos participantes. “Emprego para o jovem já está difícil, então, não pode dar mole. No trabalho não é hora para fazer brincadeiras ou faltar com o respeito com ninguém”, disse um jovem, mostrando que a lição foi aprendida.