Acessibilidade
Contraste
Aumentar Fonte
Diminuir Fonte
Limpar Configurações

Governo do Estado premiou o projeto “Derrubando as Muralhas do Medo. Juntas Somos Mais Fortes”.

Cb image default
Arquivo/Cogecom

Com o objetivo de incentivar e premiar iniciativas inovadoras de gestores a agentes dos municípios, o Governo de Mato Grosso do Sul criou o “Selo Prefeitura Amiga da Mulher”, avaliado e concedido pela Subsecretaria de Políticas Públicas para Mulheres, vinculada à Subsecretaria Especial da Cidadania e a Secretaria de Estado Governo e Gestão Estratégica (Segov).

Já em sua primeira edição, Nova Andradina foi uma das oito cidades premiadas ao desenvolver um projeto vanguarda ao enfrentamento à violência doméstica e empoderamento feminino a partir da ação governamental “Derrubando as Muralhas do Medo”, orientada pelo lema “Juntas Somos Mais Fortes”. A Secretária Executiva de Políticas Públicas para a Mulher, Julliana Ortega, comemorou a premiação e a dedicou ao esforço de todas as agentes públicas e parceiros da sociedade civil, sobretudo ao apoio do prefeito Gilberto Garcia pelo sucesso do projeto.

“Estamos muito felizes por este título que muito honra Nova Andradina. Nossa prefeitura carrega um Selo importante e, diga-se de passagem, muito merecido, pelo conjunto de ações desenvolvidas na promoção da igualdade de gênero, do combate à violência doméstica e ao empoderamento das mulheres, fruto do apoio e suporte do nosso prefeito Gilberto Garcia, das nossas agentes de todas as esferas de Governo em parceira com sociedade civil”, disse Julliana Ortega.

Em publicação no Diário Oficial do Estado (DOE-MS) desta terça-feira (25), além de Nova Andradina, o Governo de Mato Grosso do Sul contemplou os municípios de Campo Grande, Dourados, Juti, Nioaque, Ponta Porã, Rio Verde de Mato Grosso, Sidrolândia e Tacuru com o Selo Prefeitura Amiga da Mulher, por fomentarem discussões à perspectiva das políticas públicas de combate aos preconceitos e discriminações contra mulheres e meninas. Dentre outros objetivos, o Estado visa incentivar o associativismo, o cooperativismo e o empreendedorismo, considerando as especificidades e as potencialidades dos municípios.

Além do projeto “Derrubando as Muralhas do Medo. Juntas Somos Mais Fortes”, de Nova Andradina, a Subsecretaria de Políticas Públicas para Mulheres premiou como prática inovadora o Festival de Talentos Femininos e Roda de Conversa com o Movimento de Mulheres Camponesas – Assentamento Itamarati, de Ponta Porã; o “Paineira Rosa e Mapeamento da Violência Doméstica” de Sidrolândia; e “Mulheres Indígenas Empoderadas” de Tacuru; a Casa da Mulher Brasileira e Selo Compromisso com a Igualdade de Gênero/CIG, ambos da capital; “Projeto Acalento” de Dourados; o Centro de Inclusão Produtiva – CIP Urbano de Juti; e “Vivência de Mulheres”, de Nioaque.