Acessibilidade
Contraste
Aumentar Fonte
Diminuir Fonte
Limpar Configurações

Decisão foi anunciada pelo prefeito Gilberto Garcia e secretários no início da noite desta terça-feira, dia 17, através de live exibida ao vivo no facebook oficial da Prefeitura

Cb image default
Divulgação

Seguindo a decisão do governo de Mato Grosso do Sul, o município de Nova Andradina decidiu suspender as aulas da Rede Municipal de Ensino entre os dias 23 de março a 6 de abril. A iniciativa pretende frear o contágio em massa do novo coronavírus – o COVID-19 - ao evitar grandes aglomerações.

A medida afeta aproximadamente 7 mil alunos das creches, pré-escola, ensino fundamental, Educação de Jovens e Adultos (EJA), além de 700 professores e funcionários administrativos.

Por portaria, o calendário escolar ficará suspenso por 15 dias, de 23 de março a 6 de abril. Os próximos dias (de 18 a 20) o funcionamento será facultativa e ficará reservado para que a comunidade escolar se adapte.

A suspensão foi definida "considerando a necessidade de ampliação das medidas de prevenção do contágio da doença COVID-19 e as recomendações do Centro de Operações de Emergência; considerando a Nota de Esclarecimento do Conselho Nacional de Educação, do Ministério da Educação, de 16 de março de 2020, que determinou as medidas a serem tomadas pelo Sistema Nacional".

As ações foram anunciadas oficialmente pelo prefeito Gilberto Garcia acompanhado pelos secretários Arion Aislan (Saúde) e Fábio Zanata (Educação), e Jailson Pfeifer (Procuradoria Geral) através de uma live exibida no facebook oficial da Prefeitura de Nova Andradina neste início da noite de terça-feira, dia 17 de março. 

Cb image default
Divulgação

Na oportunidade, o prefeito Gilberto confirmou a publicação de um decreto estabelecendo medidas temporárias de prevenção ao contágio e de enfrentamento ao novo coronavírus que serão adotadas neste primeiro momento. Os gestores deram importantes esclarecimentos sobre prevenção, sintomas da doença, atendimento nas unidades de saúde e hospital, além de tirar dúvidas da população, que acompanhou atenta os pronunciamentos.

Universidades públicas (IFMS, UEMS, UFMS) e particulares do município (FINAN, Anhanguera) também foram orientadas a suspender as atividades.

Além das escolas, espaços públicos como Ginásio de Esportes, Museu, Funac, Escola SESI Indústria do Conhecimento, bancos, fórum, entre outros locais poderão estabelecer o funcionamento interno dos órgãos e estabelecimentos comerciais.

Casos - Até a tarde desta terça-feira (17), a SES confirma seis casos de pessoas infectadas pelo novo coronavírus no Estado, todos na Capital. Outras 33 ocorrências são investigadas.

O decreto completo está disponível em anexo.