Selo

Iniciativa inédita atende crianças de até 10 anos das escolas públicas e particulares na Semana Nacional de Trânsito

Cb image default
Divulgação

Normalmente os pais acreditam que as crianças não estão atentas ao que se passa no mundo adulto. Mas, bem pelo contrário, às vezes elas estão muito mais antenadas do que seus responsáveis sobre o que está acontecendo ao seu redor. Por isso, desde cedo é fundamental ensinar boas práticas para os pequenos.

Acreditando nesta premissa, o Departamento Municipal de Trânsito de Nova Andradina criou um projeto para conscientizar crianças de até 10 anos das escolas públicas e privadas para que os adultos tenham mais responsabilidade no trânsito.

Durante todo o mês de setembro, dois personagens, os irmãos Pedro e Pietra Pedestre foram às escolas para interagir com os pequenos e, de forma bem lúdica, ensiná-las como devem se comportar no trânsito e auxiliar seus responsáveis para agirem corretamente quando estão dirigindo ou caminhando pela rua.

Cb image default
Divulgação

Nas abordagens junto aos alunos, eles aprendem a simbolização das cores do semáforo, como atravessar a rua de forma segura e assim por diante. A interação entre os personagens, professores, direção escolar e as crianças é total, ao som de músicas que as estimulam a terem consciência, por exemplo, para que os pais não atendam o celular enquanto dirigem e, se atenderem, que estacionem primeiro.

Em 2018, o projeto atendeu todas as ceinfs de Nova Andradina com essas palestras educativas. Conforme explica a coordenadora de educação do Demtran, Kelly Borba, o tema central da campanha nacional intitulado “Nós somos o Trânsito” foi trabalhado nos centros de educação infantil (creches) e escolas de ensino fundamental.

“Os nossos mascotes chamam a atenção das crianças com encenação, brincadeiras e histórias contas para conscientizá-las a vivenciar o trânsito de forma segura, preservando a vida”, conta a coordenadora.

Testemunho ajuda a conscientizar estudantes nas escolas

Para os estudantes das séries finais do ensino médio, ensino médio e técnico, as palestras do Demtran nas escolas contam com o testemunho de uma pessoa que atualmente está paraplégica em virtude de um acidente de trânsito ocorrido dentro do perímetro urbano de Nova Andradina.

Kleber da Silva Gutendolfer, o “Kleber Passoka” como é conhecido, hoje com 35 anos, vítima de acidente de trânsito há dois anos, percorreu diversas escolas contando a sua trajetória de vida, em especial de como tem sido sua luta diária após um acidente ocorrido no dia 23 de abril de 2016, próximo ao Parque de Exposições, um mês após adquirir sua moto, uma Kawazaki Z 750.

Kelly Borba comentou sobre este trabalho de educação desenvolvido junto aos jovens. “É um trabalho de formiguinha, mas tenho encontrado feedback nos alunos, que se sensibilizam ao ouvir essa história de vida. Já aconteceu de pessoas me dizerem: olha, eu não usava cadeirinha no carro para levar meu filho e agora estou usando; que não usavam cinto dentro do perímetro urbano ou que falavam ao celular enquanto dirigiam. Em função das palestras e do depoimento que assistiram, mudaram o comportamento no trânsito. Há passos pequenos estamos transformando essa realidade”, avalia a coordenadora do Demtran.

Educação para o trânsito

O objetivo da Semana Nacional do Trânsito é envolver a sociedade para ações de reflexão sobre o trânsito, vindo acompanhada da década mundial para ações de segurança no trânsito.

Em 2010, a ONU viu a quantidade enorme de pessoas que estavam perdendo a vida ou com sequelas devido aos alto índices de acidentes e traçou metas para que em 10 anos fossem reduzidos em 50% esses números.

Apesar de não dispor de dados oficiais, Kelly avalia que não houve redução nos acidentes em Nova Andradina e pede que todos redobrem os cuidados ao sair de casa. “Tolerância e prudência. Só assim, vamos conseguir chegar ao destino com total segurança. O primeiro passo para um bom motorista e ser um bom cidadão. Nosso maior patrimônio é a nossa vida”, ressalta.