Acessibilidade
Contraste
Aumentar Fonte
Diminuir Fonte
Limpar Configurações

Com o tema: “Cerrado Berço das Águas, vamos manter nosso cerrado vivo”, evento aconteceu em Nova Casa Verde no final de semana

Cb image default
João Cláudio

Foi realizada nos dias 19, 20 e 21 de outubro, a 3ª Feira do Cerrado. A programação aconteceu no Salão Paroquial da Igreja das comunidades São Pedro e São Paulo de Nova Casa Verde com a realização da Prefeitura Municipal de Nova Andradina (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Integrado), Comissão Pastoral da Terra, Universidade Federal da Grande Drourados (UFGD), Irmãs São José de Chambery, Instituto Cerrado Guarany, entre outros apoiadores.rem.

Cb image default
João Cláudio

Com o tema: “Cerrado Berço das Águas, vamos manter nosso cerrado vivo”, o evento teve como finalidade sensibilizar as pessoas sobre a importância da preservação desse bioma, promover um intercâmbio de informações entre diferentes instituições e a sociedade civil, para divulgar algumas práticas bem sucedidas, além de mostrar a produção artesanal e o cultivo de flores, sementes e frutos nativas da região sul-mato-grossense.

Cb image default
João Cláudio

A cerimônia de abertura ocorreu na noite de sexta-feira (19), com a presença de Ana Maria Galhardi, neste ato representando o prefeito José Gilberto Garcia, Irmã Gema Panazollo, representante das Irmãs São José de Chambery de Nova Casa Verde, Mateus Flores Caceres, da Associacion Los Pantaneros de Puerto Suarez da Bolívia, Adeniro José de Souza, da APOMS – Associação Produtores Orgânicos Mato Grosso do Sul.

Também prestigiaram o evento, o engenheiro ambiental Marcos Vinicius Gasparotto, da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Integrado, vereador Airton Castro, Kleber Miranola, 1° Sargento Polícia Ambiental de Batayporã, Gilberto Felix da Silva, comandante da PM de Nova Casa Verde, Leila Dorci, coordenadora de finanças do Instituto Cerrado Guarani, Bruno Ferreira, coordenador da Paróquia São Pedro e São Paulo, Rosangela Pedrosa, CPT Comissão Pastoral da Terra.

Em nome do governo municipal, Ana Maria Galhardi, destacou a importância da programação para os pequenos produtores rurais, assentados, cooperados, associativistas e estudantes. “O cerrado traz benefícios para o solo e permite uma riqueza na nossa agricultura, mas é preciso preservá-lo”. Esta feira é um oportunidade para trocar experiências, buscar conhecimento e novas alternativas para o desenvolvimento de uma agricultura mais responsável”, comentou. 

Cb image default
João Cláudio

O prefeito Gilberto Garcia visitou a feira na manhã de sábado (20), acompanhado dos vereadores Ricardo Lima, Amarelinho, Wilson Almeida e da coordenadora da subprefeitura de Casa Verde, Ana Maria Galhardi. Após percorrer os estandes, onde estavam dispostos os produtos do cerrado, o prefeito ressaltou a importância de momentos para a reflexão e aprendizagem sobre este assunto. “Nossa cidade integra essa região do Cerrado e temos que ter não só a consciência, mas desenvolver ações que, de fato, façam a diferença. Nosso município tem feito o seu papel em promover momentos como esse e ainda investindo em projetos que priorizam a preservação das nascentes e a educação ambiental”, disse.

Além de expositores de Nova Andradina, participaram a feira os municípios de Porto Soares, Dourados, Juti, Ivinhema, Ponta Porã, Caarapó e Nova Alvorada do Sul.

Sobre o cerrado

O Cerrado é considerado o segundo maior bioma da América do Sul e abrange cerca de 22% do território nacional. Reconhecido como a savana mais rica do mundo em diversidade biológica, abriga cerca de 5% da fauna e flora de todo o Planeta.

De acordo com as sucessivas ações humanas que ocorrem no cerrado, é necessário divulgar e discutir informações por meio de estudos realizados neste bioma com o intuito de informar a sociedade.