Acessibilidade
Contraste
Aumentar Fonte
Diminuir Fonte
Limpar Configurações

As atividades são conduzidas pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Integrado de Nova Andradina em parceria com universidades e Conselho de Defesa do Meio Ambiente

Cb image default
João Cláudio

Nesta terça-feira (05), a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Integrado (SEMDI) deu início às programações da Semana do Meio Ambiente.

A cerimônia de abertura aconteceu no plenário da Câmara Municipal com a presença do secretário da pasta, Hernandes Ortiz, os vereadores Airton Castro e Vailton Sordi (Amarelinho), e representantes das instituições parceiras nesta iniciativa – a Uniesp, representada pelo diretor da unidade Nova Andradina, Henrique Barros, e o IFMS, neste ato representada pela diretora de ensino, Adriana Smanhoto, além de membros do Conselho de Defesa do Meio Ambiente e APRI (Associação de Pró Rio Ivinhema) e Sonner Arfux de Figueiredo, diretor da UEMS Campus local.

Em nome das universidades, o diretor Henrique Barros afirmou que o meio ambiente não pode esperar. As ações de conscientização e preservação ambientais devem ser feitas agora, todo dia. “O nosso meio deve ser cuidado com zelo, o lixo tratado adequadamente, não apenas no dia 5 de junho. Temos que multiplicar nossos conhecimentos, ideias e projetos desenvolvidos pelas instituições educacionais em todos os níveis para transformar o meio em que vivemos”, considera o educador. 

Cb image default
João Cláudio

Na análise do vereador Airton Castro, o investimento feito no aterro sanitário para dar uma destinação correta ao lixo do município é fundamental para o meio ambiente. “Vamos ter condições de reciclar o lixo como plásticos, papelão e outros materiais reutilizáveis e gerar renda para famílias. É uma conquista que chega com atraso, mas de grande relevância para o desenvolvimento sustentável da nossa cidade”, ressaltou o representante do legislativo municipal.

Já o secretário Hernandes iniciou seu pronunciamento propondo uma reflexão sobre a frase: Recicle suas atitudes e faça a sua parte! Citando algumas atitudes comuns das pessoas como o descarte de uma latinha de cerveja na praça, uma bituca de cigarro ou papel da bala nas rodovias, o gestor disse que é necessário cuidar e pensar qual o mundo queremos deixar para os meus filhos, netos, enfim, as futuras gerações.

Ao trazer informações sobre as ações planejadas para esta semana, Ortiz disse que levou adolescentes para ver o impacto ambiental e social do lixão a céu aberto existente no município. “Lá existem moscas, chorume, risco de contaminação do lençol freático. Precisamos tratar o nosso lixo, discutir essa questão ambiental com nossas famílias, ter em mente a cidade que queremos. A necessidade de mudança cultural é urgente. Respeitar o meio ambiente, é respeitar o próximo, disse Hernandes Ortiz, ao informar que o aterro sanitário deve entrar em operação a partir de janeiro de 2019.

Cb image default
João Cláudio

Prestigiaram a solenidade também o Sargento Sidnei, do comando 3º GPMA – Polícia Ambiental Batayporã, Sandro Poloni, coordenador Regional da Agraer, universitários e lideranças do setor ambiental.

Após os discursos das autoridades, foi realizada uma palestra sobre o tema “Meio Ambiente Urbano e a Responsabilidade Compartilhada”, ministrada pelo professor da Uniesp e advogado, Jhonatan Gilli Araújo. Logo em seguida, o grupo IF em Cena, apresentou a peça teatral, Os Guardiões, organizada pela professora Danieli Almeida Saraiva, do Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS).

Em continuidade ao trabalho iniciado, as crianças do SFCV Horto Florestal e alunos da Escola Marechal Rondon, realizarão até a próxima sexta-feira diversas visitas ao viveiro municipal para aprender como são reproduzidas e cultivadas as mudas de árvores.