Acessibilidade
Contraste
Aumentar Fonte
Diminuir Fonte
Limpar Configurações

1ª Estação do Ecoponto acontecerá na Praça do Argemiro Ortega. Os cidadãos que levarem os materiais inservíveis até este local concorrerão a um tablet.

Cb image default

A economia nova-andradinense gerou 1.222 empregos com carteira assinada de janeiro de 2017 a novembro do ano de 2019, de acordo com números do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). O saldo é a diferença entre as contratações e a demissões.

Neste período, a cada 6 novas vagas de emprego abertas no Estado de MS, uma foi criada na Capital do Vale do Ivinhema. 

Cb image default

Os números oficiais do Ministério da Economia do Governo Federal mostram também que, nos quatro anos da gestão anterior (de janeiro de 2013 a dezembro de 2016), foram criados apenas 109 empregos formais, ou seja, um saldo 11 vezes menor.

Boa parte do desempenho positivo se deve a geração de empregos no setor do agronegócio e da construção civil. Na área rural, em especial, graças ao fomento a agricultura familiar nas pequenas propriedades e assentamentos, e a expansão da produção de grãos nas médias e grandes propriedades.

Na construção civil, outro segmento que teve um crescimento vertiginoso nos últimos anos, a abertura de novas vagas foi obtida graças ao apoio e desenvolvimento de projetos habitacionais como lotes urbanizados, Condomínio do Idoso, Condomínio Dignidade, entre outros. Nos setores do comércio e da prestação de serviços também houveram avanços importantes, mas as taxas de crescimento são menos expressivas.

Na análise do prefeito Gilberto Garcia, esses segmentos criaram a maioria dos postos de trabalho e alavancaram a economia de Nova Andradina, que ultrapassou a marca dos R$ 2,07 bilhões (IBGE 2017) e caminha para ser a 6ª maior de MS.

Para o chefe do poder executivo municipal, a retomada na geração de empregos é evidente nos últimos anos. A tendência é de uma melhora ainda maior na economia no país e isso, certamente, significará a abertura de novos postos de trabalho. “Os índices de crescimento estão melhorando, graças a confiança dos empresários na retomada da economia e ao avanço nas reformas da previdência (já aprovada) e tributária (em breve a ser votada), e outros programas de governo implantados recentemente”, avalia Gilberto Garcia.

Entre as ações que pesam favoravelmente ao crescimento da economia, o prefeito citou medidas como a liberação da FGTS e do PIS-PASEP, que irrigou o comércio com novos recursos, a desburocratização para abertura e fechamento de empresas, investimentos estrangeiros e o fato da taxa básica de juros atingir o menor índice da história.

No âmbito local, Gilberto Garcia comemorou os indicadores locais, que colocam a Cidade Sorriso num novo patamar de desenvolvimento, estando ainda entre as três que mais geraram novos empregos neste ano, atrás apenas da Capital sul-mato-grossense e de Costa Rica, que criaram 1704 e 1312 empregos, respectivamente, nos últimos 3 anos.  

Cb image default

“O mercado está reagindo com maior intensidade, a partir das reformas e medidas que vem sendo adotadas pelos governos, tanto federal quanto estadual. No município, também estamos fazendo a nossa parte, ao dar incentivo à agricultura familiar, apostar em projetos habitacionais e na regularização de imóveis, que possibilitam o acesso a linhas de crédito bancários e abrem novas oportunidades para a melhoria da qualidade de vida das pessoas”.