Acessibilidade
Contraste
Aumentar Fonte
Diminuir Fonte
Limpar Configurações
Cb image default
William Gomes

Integrando a Semana do Meio Ambiente, Nova Andradina realizou nos dias 5 e 6 de junho, a 8ª Feira de Geociências com o objetivo de desenvolver a criatividade, além de criar no aluno o gosto pelas disciplinas de Ciências, Geografia, Física, Química e Biologia através da experimentação. Além de propiciar o trabalho em equipe e a busca pelo conhecimento, colocando em prática os conhecimentos adquiridos em sala de aula.

O evento realizado no Ginásio Municipal de Esportes Irmão Bras Sinigáglia abordou assuntos importância ao descarte consciente e a reciclagem do lixo, terrário, armazenamento e aproveitamento de águas pluviais no ambiente escolar, preservação de nascentes, dengue, compostagem, entre outros temas. 

Cb image default
William Gomes

O vice-prefeito Nenão participou da solenidade de abertura e destacou a necessidade de incutir nas crianças e adolescentes a importância da preservação ambiental. A cerimônia também contou com a presença do presidente da Câmara, Vailton Sordi (Amarelinho), secretário de Educação, Cultura e Esporte Fábio Zanata, secretário Hernandes Ortiz (meio ambiente e desenvolvimento integrado), representantes da Polícia Militar Ambiental, IFMS, UEMS, além de diretores, coordenadores e professores.

Cb image default
William Gomes

Nesta edição foram apresentados 29 projetos desenvolvidos por 11 instituições de ensino ligadas às redes municipal e estadual atraindo olhares curiosos e que suscitaram muitos questionamentos e elogios dos alunos visitantes.

Cb image default
William Gomes

A Policia Militar Ambiental também participou com a exposição de animais silvestres empalhados. A Transresíduos, empresa responsável pela operacionalização do aterro sanitário e pela coleta seletiva, se fez presente com a apresentação de uma maquete, que explica o funcionamento do novo sistema de tratamento do lixo.

Cb image default
Divulgação

O “Descarte Consciente do Lixo” foi o tema apresentado pelos alunos do 4° ano A da Escola Municipal Arco-íris, sob orientação da professora Márcia de Estéfano. “É um trabalho que começou no ano passado e se estendeu até este ano. Eles estão supermotivados com as pesquisas e todo o aprendizado. Aqui, eles assumem o nosso papel de professores, explicando para as outras crianças, na linguagem delas, a importância de separar o lixo, de reciclar e consumir conscientemente, de não poluir. Está sendo uma experiência muito legal. Pelo envolvimento e dedicação é visível que estamos gostando”, comentou a docente.

Cb image default
William Gomes

Alunos da professora de Ciências, Monique Campos, do 7° ano da Escola Machado de Assis, Beatriz Rauane de Matos e Elizeu de Souza Trindade estavam radiantes ao falar sobre a ação dos protozoários, fungos e bactérias no ambiente. “A gente viu a experiência no livro e quis fazer para ver o resultado. Colocamos num vidro água e alface para criar um protozoário, por exemplo. Vimos também as bactérias e fungos - tanto bons quanto aqueles prejudiciais à saúde”, comenta Elizeu. E entusiasmada, Beatriz emenda: “Um exemplo de bactérias boas são as presentes no iogurte. Já os fungos podem ajudar a diluir cadáveres, restos de alimentos e a decomposição de restos orgânicos”, explicou a estudantes.

Cb image default
Divulgação

Já a garotinha do Pré 2, Maiara Fernandes Pinheiro, da Escola Municipal Moura Andrade gostou dos jacarés empalhados e da “casa”, se referindo a um dos trabalhos apresentados pela Escola Municipal Professor Delmiro Salvione Bonin.

Cb image default
Divulgação

Nesta quinta-feira (6), a Feira continua. Na análise do secretário Fábio Zanata, o balanço é positivo. “Acredito que o nosso objetivo que é promover o conhecimento sobre a geociências, agregando isso ao entretenimento e a conscientização da população sobre a importância da preservação ambiental. Nesse aspecto, não tenho dúvidas que estamos cumprindo nossas metas”, encerra o titular da SEMEC.