Acessibilidade
Contraste
Aumentar Fonte
Diminuir Fonte
Limpar Configurações

Além de reunir estudantes para ler e ouvir histórias, o projeto dá oportunidade para as crianças aumentarem seu repertório de conhecimento

Cb image default
William Gomes

A Praça do Museu, a Biblioteca Sesi Indústria do Conhecimento e a Sala Municipal Lucia Andrade se tornaram um grande espaço de leitura, contação de histórias com fantoches e dramatização, apresentações culturais e exibição de vídeos sobre literatura, contos, folclore e personagens infantis para receber a 11ª edição do Projeto Cultura de Mão em Mão.

O projeto é organizado pela Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Esporte com apoio do SESI – Indústria do Conhecimento, Fundação de Cultura, NUMESPI, Núcleo de Tecnologias e Biblioteca Municipal.

A cerimônia de abertura foi realizada na manhã desta quinta-feira (12), com a presença do prefeito Gilberto Garcia, primeira-dama Joana Darc, secretária Giuliana Masculi Pokrywiecki, vereador Wilson Almeida professora Regina Leite, representante do SESI, da Funac, Ana Lucia Vasconcellos, diretores, coordenadores, professores, motoristas e alunos da rede municipal de ensino. 

Cb image default
William Gomes

Para a secretária de educação, além de reunir os alunos para ler e ouvir histórias num espaço diferenciado, o Cultura de Mão em Mão também dá oportunidade para as crianças buscarem novos conhecimentos.

“Quem veio de ônibus? Quem nunca tinha andado de ônibus? Quem não conhecia a Emília?”, questionou. “Esse evento tem esse objetivo de proporcionar novas experiências, vivências para que a crianças aumentem seu repertório”, completou Giuliana. 

Cb image default
William Gomes

Prefeito agradeceu a toda equipe organizadora do evento e deixou sua mensagem aos alunos. “Quem consegue ler um livro, entra na história, viaja e aprende com muito mais facilidade. Quem gosta de ler, aprende bem matemática, geografia e ciências. Hoje é uma mostra para incentivar a leitura. Temos livros nas bibliotecas escolares, na biblioteca central, então, leiam. Ler é preciso”, sugere Gilberto Garcia.

A solenidade foi abrilhantada com duas apresentações culturais de dança. Na primeira, a aluna Iris Ribeiro fez uma linda coreografia com a música “Do lado de lá”, do professor João Rafael. Em seguida, a jovem Leticia interpretou “Emilia: a boneca gente”, a boneca de pano mais famosa do país, personagem criada por Monteiro Lobato.

Participação dos alunos da rede municipal de ensino

“Eu gostei de um gibi que conta a história de uma ovelha rosa”....”pra mim o mais legal foi assistir ao episódio do Sitio do Picapau Amarelo no telão”.....”vale a pena mesmo vir aqui”. Esses foram alguns dos depoimentos de um grupo de meninas do 4º ano da Escola Municipal Arco Iris estavam empolgadas com o que viram ao visitarem as tendas de leitura, gibiteca, mural de poemas, espaço de histórias em quadrinhos pra autistas, hora do conto, pintura e o cine leitura.

Estudante da Escola Municipal Pingo de Gente, Brian Fernandes dos Santos preferiu sentar num banco da Praça para ler um gibi. Concentrado e muito atento a tudo que estava ao seu redor, Brian disse que gosta muito de leitura. “Eu acho muito bom porque concentra o meu cérebro. Parece que tô dentro do livro”.

Aberto à visitação das escolas e a participação da comunidade, o projeto segue até amanhã (113), das 8h30 às 17 horas.