Acessibilidade
Contraste
Aumentar Fonte
Diminuir Fonte
Limpar Configurações

Quem acompanhou as apresentações pode se certificar que os espetáculos produzidos no município continuam no patamar dos melhores do Estado.

Cb image default
Foto: João Cláudio 

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) e o Governo Municipal de Nova Andradina promoveram, na última quarta-feira (20), a abertura da 11ª edição do Festival Estudantil Temático de Trânsito de Mato Grosso do Sul (Fetran-MS), no Centro de Convenções.

Este ano, 35 espetáculos teatrais estão inscritos por 18 municípios e 30 escolas. Concorrem 11 peças na categoria infantil, 17 na infanto-juvenil e 7 na juvenil. Em Nova Andradina, 2 peças teatrais na categoria juvenil e 2 na categoria infanto juvenil concorreram nesta edição. O público pode acompanhar a cerimônia e as apresentações através da live, produzida pela Cogecom e transmitida no facebook oficial da Prefeitura.

O projeto de educação para o trânsito, concebido pela PRF como um dos pilares da segurança no trânsito, conta com o apoio valoroso de parceiros como a Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Esporte (Semec) do Departamento de Trânsito do Mato Grosso do Sul, da Fundação de Cultura do Estado, da Secretaria de Estado de Educação, e da Funac - Fundação Nova-andradinense de Cultura.

Cb image default
Foto: João Cláudio

A solenidade de abertura do evento foi prestigiada pela secretária de educação, Giuliana Masculi, diretora presidente da Funac, Ana Lucia Ferreira Vasconcellos, vereadoras Gabriela Delgado, Marcia Lobo, e os vereadores Josenildo Ceará e Fábio Zanata, líder do prefeito na Câmara Municipal. A PRF esteve representada pelo inspetor Cleison Diniz Araujo, e outros integrantes da instituição como os agentes Itiel Alves, Jeanine Duarte Badra e o inspetor Fábio Sodré. Também marcaram presença diretores, professores e alunos das escolas participantes.

Todas as autoridades que discursaram no evento destacaram a segurança no trânsito como uma responsabilidade de todos, sendo fundamental o desenvolvimento de ações educativas para a formação de cidadãos mais conscientes e capazes de refletir sobre o contexto em que vivem e de atuar como agentes transformadores para construção de um trânsito mais seguro.

Falando em nome do governo municipal, a secretária Giuliana disse que as parcerias são fundamentais na promoção deste projeto, cujo sucesso é demonstrado pelos espetáculos teatrais preparados pelos professores e alunos de município.

“As artes cênicas são utilizadas como um meio de sensibilização de crianças, adolescentes e jovens. Vemos o envolvimento de toda a comunidade escolar, desde a montagem do texto às apresentações dos espetáculos. Nossos professores e alunos sempre nos surpreendem pela criatividade e talento e, mais uma vez, a expectativa é a melhor possível”, ressaltou a titular da Semec.

Quem acompanhou o festival pode se certificar que os espetáculos produzidos em Nova Andradina continuam no patamar dos melhores do Estado.

Cb image default
Foto: João Cláudio

Mudança no formato do Fetran

Originalmente, o Fetran teatro é dividido em duas etapas. A primeira são as seletivas regionais, etapa em que todas as peças inscritas se apresentam em municípios sede. Na etapa final, concorrem ao prêmio apenas os espetáculos escolhidos nas seletivas pela comissão julgadora.

Neste ano, em decorrência da pandemia houve mudança no formato. As peças serão apresentadas uma única vez, os jurados escolherão as três primeiras colocadas de cada categoria, bem como o melhor ator e atriz, o melhor texto e a melhor arte visual.

Todos os professores participantes e um colaborador de cada peça irão para Campo Grande para participarem da cerimônia de premiação em dezembro.

Cb image default
Foto: João Cláudio

Participantes

Escola Municipal Profª Efantina de Quadros, com a peça “No trânsito como na vida, a escola é sempre nossa” (infanto-juvenil).

Escola Estadual Fátima Gaiotto Sampaio, com a apresentação de duas peças “Um trânsito vilão” (infanto-juvenil) e “José e João da amizade ao perdão” (juvenil).

Escola Estadual Marechal Rondon, apresentou a peça teatral “Minha filha virou Tiktokers, e agora? (juvenil).