Acessibilidade
Contraste
Aumentar Fonte
Diminuir Fonte
Limpar Configurações

Lançada pelo Sebrae/MS, Prefeitura Municipal e Sicredi, iniciativa promove a educação ambiental entre os estudantes e estimula a agricultura familiar

Cb image default
Foto: João Cláudio

A partir desta segunda-feira (4), alunos do 4º e 5º ano do Ensino Fundamental que estudam na Escola Municipal Brincando de Aprender podem trocar materiais recicláveis por alimentos saudáveis. Ao entregar na escola itens que seriam descartados em casa, como garrafas pet ou recipientes plásticos, os estudantes recebem “verdinhos” e com a moeda social podem adquirir hortaliças, legumes, leite e ovos, na tradicional feira da cidade, que acontece aos domingos na área central.

Chamado de “Recicla Verdinho”, o projeto foi lançado nesse domingo (3) pela Prefeitura Municipal de Nova Andradina, junto com a instituição financeira cooperativa Sicredi, e o Sebrae/MS, por meio do programa Cidade Empreendedora. Na data, a solenidade foi realizada na Feira Municipal e os alunos fizeram a primeira troca de materiais recicláveis pela moeda social.

Cb image default
Foto: João Cláudio

De acordo com o analista-técnico do Sebrae/MS, Hitalo Silva, o Recicla Verdinho é uma das iniciativas promovidas pelo programa Cidade Empreendedora, executado em Nova Andradina, desde março do ano passado. O município é o segundo em Mato Grosso do Sul a desenvolver o projeto que, além de promover a educação ambiental, também visa fortalecer a agricultura familiar.

“É um projeto que traz a responsabilidade socioambiental para as crianças, mas além disso, se faz muito importante para o fortalecimento da agricultura familiar e para a promoção do ciclo virtuoso da economia. Quando a criança compra com o “verdinho” o alimento do pequeno produtor, ele recebe o valor por meio do Sicredi, ou seja, gera renda para as famílias que estão no campo. Serão contemplados alguns produtores da Cooperativa de Produção dos Agricultores Familiares do Assentamento Santa Olga (Coopaolga) que se inscreveram no projeto e, além disso, os recicláveis recebidos serão doados para a Nova Limpa – Associação de Catadores de Recicláveis de Nova Andradina”, esclareceu Hitalo.

Cb image default
Foto: João Cláudio

Segundo o prefeito, José Gilberto Garcia, a iniciativa é um passo importante para o município e a expectativa é que seja ampliada nos próximos anos. “É preciso cuidar do meio ambiente e essa ação permite que as nossas crianças abracem essa missão importante. Vale ressaltar que o projeto é promovido somente com um grupo de alunos, pois é um piloto, a ideia é que, no futuro, a iniciativa seja aplicada em todas as escolas da Rede Municipal de Ensino”, destacou o prefeito.

Cb image default
Foto: João Cláudio

O gerente regional de desenvolvimento do Sicredi, Alex Bonfim, enfatizou a relevância do projeto para o fomento ao cooperativismo e a agricultura familiar. “Agradecemos a confiança na nossa instituição financeira para viabilizar esse projeto. O Recicla Verdinho materializa um mecanismo que viabiliza a transformação do contexto social de cada família envolvida, seja das crianças contempladas, seja do pequeno produtor. Que essa iniciativa seja replicada também em outros municípios, principalmente, para fomentar esse setor que é a produção de alimentos que o mundo tanto carece”, pontuou.

Cb image default
Foto: João Cláudio

Durante o lançamento do Recicla Verdinho em Nova Andradina, também estiveram presentes Joana Darc Garcia, primeira-dama do município; Hernandes Ortiz, secretário de Meio Ambiente e Desenvolvimento Integrado; os vereadores Fábio Zanata e Cida Valdez, colaboradores do Sicredi, servidores da Semadi, feirantes e consumidores.

Cb image default
Foto: João Cláudio

Capacitação para a implementação do projeto

A implementação do Recicla Verdinho em Nova Andradina teve início no começo de março com capacitações voltadas para os professores e estudantes do 4º e 5º ano do Ensino Fundamental da Escola Municipal Brincando de Aprender. Temas como educação financeira e sustentabilidade foram abordados, além de uma palestra que veio para explicar como funciona a produção de alimentos.

“Estivemos na escola e explicamos para as crianças como é o assentamento Santa Olga, onde vivem e trabalham os produtores inscritos no projeto. São aproximadamente 11 produtores da agricultura familiar que fizeram o cadastro e aderiram à iniciativa, então, contamos para os estudantes como é feita a produção dos alimentos e a importância que comprar do pequeno produtor tem para a economia. São muitas famílias que irão aumentar a renda por conta do projeto”, comentou o presidente da Coopaolga, Carlos Gomes dos Santos.

Cb image default
Foto: João Cláudio

De acordo com a secretária municipal de Educação, Giuliana Masculi, o projeto possibilita que sejam trabalhadas várias frentes com os alunos. “O Recicla Verdinho traz temas que estão inclusos na Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e que devem ser apresentados aos estudantes como a consciência ambiental, alimentação saudável e educação financeira. Esse conteúdo multidisciplinar proporciona uma aprendizagem significativa e prática que traz mais resultados do que fazer com que o aluno fique somente em sala aula”, destacou a secretária.

Cb image default
Foto: João Cláudio

Mesmo com o início recente do Recicla Verdinho, é possível identificar transformações na rotina dos alunos contemplados. Luiz Eduardo de Oliveira, por exemplo, começou a separar os materiais recicláveis em casa logo que as capacitações na escola começaram. “Desde o início, eu já estava juntando latinhas em casa e agora troquei pelos verdinhos. Vou comprar alface, tomate, cebola e várias outras coisas aqui na feira. Com o projeto, eu consigo ajudar dentro de casa a alimentar minha família”, comentou o estudante.

Cb image default
Foto: João Cláudio

Ana Luisa Pereira da Silva, estudante do 4º ano, também separou os materiais em casa e comentou sobre os benefícios do projeto. “Se a gente joga no lixo, a gente não ganha nada, mas a partir do momento que separamos os materiais em casa e levamos para a escola já dá para ganhar um ‘troquinho’. Eu levei garrafa pet e algumas latinhas e consegui quatro verdinhos. Agora vou comprar alface, cenoura e tomate e poder ajudar a família em casa”, comemorou a aluna.

Mais informações sobre o programa Cidade Empreendedora podem ser obtidas ao clicar aqui ou por meio do número 0800 570 0800.

Com informações do Sebrae