Acessibilidade
Contraste
Aumentar Fonte
Diminuir Fonte
Limpar Configurações

Nova Andradina ocupa o 4ª lugar no ranking salarial da Fetems e está entre os 42 municípios que cumprem o Piso Nacional e respeitam a carreira dos professores

Cb image default
Divulgação

Com o reajuste de 18%, concedido aos professores da rede municipal, de Nova Andradina saltou para a 4ª colocação no ranking salarial entre as cidades de Mato Grosso do Sul e está entre os 42 municípios que cumprem o Piso Nacional e respeitam a carreira dos professores, segundo a Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul).

No comparativo com o ano passado, a Cidade Sorriso avançou 1 posição no ranking dos salários dos Profissionais em Educação do Magistério praticados na rede estadual e nas redes municipais de todo o Estado. 

Cb image default
Divulgação

Conforme a tabela divulgada esta semana, um professor iniciante com 40 horas recebe R$ 4.960,68, ou seja, quase 30% a mais do que o piso estabelecido pelo MEC (Ministério de Educação e Cultura) para 2022, que é de R$ 3.845,63. Nova Andradina só perde para a rede estadual, e as cidades de Sidrolândia e Angélica, por uma diferença de apenas R$ 112,00 sobre a segunda colocada (R$ 5.072,68).

Para a secretária de educação, Giuliana Masculi, o crescimento dos salários é resultado da política de valorização do magistério adotada pelo governo municipal, que passa pelo entendimento do prefeito Gilberto Garcia de que a educação sempre foi prioridade na sua gestão.

“Este governo sempre esteve aberto ao diálogo com os sindicatos de classe e atento ás reivindicações dos servidores públicos. Na área da educação, as negociações vão além da questão salarial, passam pelo debate sobre a estruturação do Plano de Cargos e Carreiras do Magistério, pelo cumprimento de 1/3 da hora-atividade e, sobretudo, pelos investimentos na qualificação e valorização dos profissionais”, avalia a gestora da educação. 

Cb image default
Divulgação

Gilberto Garcia afirmou que figurar nas primeiras colocações entre municípios que pagam os melhores salários aos professores no estado de Mato Grosso do Sul é uma prova de que a Educação sempre foi e será tratada com o respeito que merece.

“Nossa meta é de fazer o melhor pela educação, para nos manter no topo do ranking da qualidade de ensino e se conquistamos este patamar é porque temos os melhores profissionais. Nós acreditamos no poder transformador da educação e valorizamos aqueles que transmitem o conhecimento aos nossos alunos”, ressaltou o chefe do poder executivo municipal.

E completou: “Este índice de reajuste está dentro dos parâmetros da lei de responsabilidade fiscal, que é uma preocupação que temos como gestores, comprometidos com a população, com o equilíbrio das contas públicas e a transparência dos atos administrativos”.