Acessibilidade
Contraste
Aumentar Fonte
Diminuir Fonte
Limpar Configurações
Selo

Projeto de mobilidade urbana incentiva prática do ciclismo, ordena o trânsito e cria vagas de estacionamentos ao longo das avenidas Moura Andrade e Eurico Soares

Cb image default
João Cláudio 

O projeto de intervenção e revitalização urbanística do centro e a construção de ciclovias nas duas principais artérias de Nova Andradina foi tema de audiência pública realizada no auditório do Paço Municipal. O valor do investimento é de R$ 10 milhões. A obra será financiada com recursos do Programa Avançar Cidades, do governo federal.

A apresentação foi comandada pelo secretário de infraestrutura, Júlio Cesar Castro Marques e a sua equipe de engenharia. O prefeito em exercício Nenão, o presidente do legislativo, Vailton Sordi (Amarelinho) e o vereador Robertinho Pereira participaram do evento, cuja adesão da população foi considerada muito aquém das expectativas.

Esta é a terceira reunião promovida pelo governo municipal para a divulgação e discussão deste projeto de mobilidade urbana. Os comerciantes da Acina e membros do Conselho Municipal do Plano Diretor já deram suas contribuições e tiraram duas dúvidas.

Em sua apresentação, Júlio Cesar deu ênfase a alguns pontos centrais da proposta como a construção de ciclovias nas avenidas Eurico Soares Andrade (canteiro central) e Moura Andrade (nos bordos), ordenação do trânsito, sinalização vertical e horizontal, modernização da iluminação pública, retirada de vagas de estacionamento nas laterais da avenida Joaquim de Moura Andrade e criação de novas nos canteiros centrais (ou vice-versa).

Cb image default
João Cláudio

A obra também engloba as 4 praças situadas nesta área: Praça Brasil, Praça das Luzes, Praça do Museu e Ginásio de Esportes. A ideia é harmonizar, integrar e valorizar os espaços de lazer das famílias, priorizar o tráfego de ciclistas e pedestres nas vias urbanas centrais, assegurando mais segurança e comodidade.

Cb image default
João Cláudio

Praticante do mountain bike, uma modalidade do ciclismo, Nenão considerou a iniciativa fundamental para melhorar a segurança e a fluidez no trânsito. Para ele, as mudanças devem ser precedidas por um trabalho de conscientização junto aos pedestres e ciclistas locais.

“Sou um entusiasta dessa proposta de construção de ciclovias na área central. É uma alternativa viável para uma cidade plana como Nova Andradina”, comentou durante a audiência.

Vale ressaltar algumas mudanças sugeridas na audiência como a supressão do plantio de árvores nas calçadas da avenida Moura Andrade e das faixas elevadas para travessia de pedestres, entre outras ideias que foram acatadas ou ainda serão analisadas pela equipe técnica e de viabilidade da Seimfra.

A próxima etapa é aprovação perante a CEF dos orçamentos e projetos para posterior assinatura do contrato.