Acessibilidade
Contraste
Aumentar Fonte
Diminuir Fonte
Limpar Configurações
Cb image default
Divulgação

O diretor geral do Hospital Regional de Nova Andradina, Norberto Fabri, e o secretário de saúde, Sérgio Maximiano, repercutiram nesta quinta-feira (25), o crescente número de infectados e de internações por Covid-19 na região.

Somente na última semana, houve aumento de casos confirmados e suspeitos em Nova Andradina, Batayporã, Bataguassu, Taquarussu e Ivinhema.

Segundo o boletim de hoje, Nova Andradina apresenta 32 casos confirmados, sendo 16 curados e 16 ativos, além de 9 suspeitos.

Internados no Hospital Regional, são 8 pacientes no total. Desses, 5 estão na UTI, 3 fazendo uso de ventilação mecânica (respiradores). Em isolamento, são 3 pacientes suspeitos de Covid-19, sendo que 1 faz uso de respirador.

Outra informação confirmada pelo secretário Sérgio Maximiano é testagem de profissionais da linha de frente da saúde municipal. “O governo do estado já autorizou os testes e, nos próximos dias, nossos colaboradores das ESFs e CEM (Centro de Especialidades Médicas) serão testados”, informa. 

Cb image default
Divulgação

Autoridades fazem apelo à população

Diante do quadro de avanço da Covid-19 na região, as autoridades da saúde do município de Nova Andradina fizeram alguns pedidos à população durante a transmissão do boletim epidemiológico desta quinta-feira (25) para evitar que o índice de contágio cresça ainda mais nos próximos dias.

De maneira geral, ambos solicitam que as pessoas façam um esforço para manter o isolamento social, pois é evidente o relaxamento da quarentena por parte da população.

“Não transmitam informações inverídicas. Façam as denúncias nos órgãos oficiais – Polícia Militar (através do 190) ou a Vigilância Epidemiológica (3441-4080). Não saia de casa sem necessidade. Se sair, usem máscaras. Evitem aglomerações. Vamos nos proteger e cuidar uns dos outros”, disse Sérgio.

No caso do atendimento no Hospital Regional, Norberto também solicitou a colaboração dos usuários: “Pais, evitem de levar seus filhos como acompanhante ao hospital. Pratiquem a etiqueta respiratória. Evitem circular nas de forma desnecessária. Nos ajudem a manter o hospital com o menor número possível de casos, pois se acontecer de sobrecarregar o sistema de saúde, pode não haver vagas para você ou para seus familiares”.