Acessibilidade
Contraste
Aumentar Fonte
Diminuir Fonte
Limpar Configurações

Segundo o governo estadual, municípios terão horários diferentes, de acordo com a bandeira de classificação de risco para covid.

Cb image default
Divulgação Governo de MS

O governador Reinaldo Azambuja anunciou agora a pouco a publicação de um novo decreto que irá liberar o comércio no Mato Grosso do Sul a partir de segunda-feira (5) e estabelece horário do toque de recolher, de acordo com as bandeiras de cada cidade definidas pelo programa “Prosseguir”.

Em municípios com bandeiras laranja, amarela e verde, o horário será mais flexível, de 22h às 5h. Para cidades em bandeira vermelha, o horário será de 21h às 5h. Em locais mais críticos, com bandeira cinza, o horário será de 20h às 5h, como vigora atualmente para todo o Estado.

Assim, Nova Andradina terá o horário flexibilizado. Como foi classificada de grau vermelho, o toque de recolher passa para 21h às 5h de segunda-feira. Um decreto municipal será publicado para oficializar as medidas, seguindo as recomendações do governo do estado.

Cb image default
Divulgação Governo de MS

A partir do dia 5, as atividades econômicas também estarão liberadas para reabrir as portas, seguindo as medidas de biossegurança já estabelecidas, como máximo de 50% na capacidade de ocupação dos prédios, uso de máscara e cuidado com distanciamento social.

Dados da Covid-19 em Mato Grosso do Sul.

Somente nesta quarta-feira (31) são 57 mortes registradas no boletim epidemiológico. Em 1 ano de pandemia houve aumento de 430% no número de leitos de UTIs em várias regiões, mas não tem sido suficiente. Mapa vermelho – Nova Andradina está classificada com bandeira vermelha pelo Programa Prosseguir, juntamente com outras 55cidades.

São 25 em classificação laranja e apenas 2 em amarelo. Não há nenhum município de Mato Grosso do Sul com grau "verde" de risco para covid.

Prosseguir

Para definir a bandeira de cada cidade são levados em conta uma série de indicadores, entre eles disponibilidade de leitos de UTI, quantidade de equipamentos de proteção individual, contato com casos confirmados, redução da mortalidade em relação a covid-19, disponibilidade detestes, redução de novos casos, ocorrências da doença entre profissionais de saúde e incidência do vírus na população indígena, entre outros fatores.

O programa “Prosseguir” foi criado para avaliar e classificar os municípios em faixas de cores, de acordo com o grau de risco que cada cidade apresenta (de baixo a extremo), a fim de nortear os agentes da sociedade, principalmente entes públicos, a tomarem suas decisões e tornarem suas ações mais eficientes no combate à propagação e aos impactos da Covid-19.