Acessibilidade
Contraste
Aumentar Fonte
Diminuir Fonte
Limpar Configurações

Na Semana do Meio Ambiente, profissionais do CCZ de Nova Andradina orientam: Cuidar do meio ambiente é a forma mais eficiente de conter a reprodução do mosquito causador da dengue, zika vírus e chikungunya

Cb image default
Divulgação

Dentro da programação da Semana do Meio Ambiente nas escolas, o Centro de Controle de Zoonoses de Nova Andradina realizou uma palestra na Escola Municipal Mundo da Criança relacionando o meio ambiente à proliferação do mosquito aedes aegyti, causador da dengue, zika vírus e chikungunya.

A ação educativa reuniu cerca de 400 estudantes da pré-escola ao quinto ano do ensino fundamental, além de professores e equipe administrativa nesta quinta-feira, 7 de junho. Ao fazer a relação entre as temáticas, o biólogo Jhoy Alves Leite ressaltou que a reprodução do aedes aegypti se dá em terrenos baldios, nos lixões, nos quintais das residências e áreas mal cuidadas. Daí, a importância de cuidar do meio ambiente como forma de combate ao mosquito.

“Um dos grandes problemas é que ele se reproduz facilmente em qualquer recipiente com água armazenada. Assim aquele pneu jogado no terreno baldio, copo de iogurte no lixo com água parada, garrafa pet ou plástico jogado, servem de criadouro para o mosquito. Com a destinação correta, ele será reciclado, protegendo o meio ambiente e a saúde de todos”, frisou o servidor municipal do CCZ.

Cb image default
Divulgação

O técnico Danilo Antonio Bernal Aniceto esclareceu dúvidas da plateia e complementou a informação do biólogo, afirmando que a prevenção e as medidas de combate ao mosquito precisam contar com a participação, conscientização e mobilização de toda a comunidade para que interrompa o ciclo de transmissão e contaminação das doenças transmitidas pelo aedes.

“Essas ações nos levam a refletir sobre as escolhas que temos feito. Quando nossas atitudes são corretas, a harmonia se estabelece. O aumento desproporcional da população de Aedes aegypti na área urbana é resultado do desequilíbrio do meio ambiente”, destacou.

Na análise da professora Averina Alves, a palestra contribuiu para o aprendizado das crianças. “O tema “Dengue” faz parte da grade anual dos nossos alunos. E o palestrante soube prender a atenção dos alunos ao utilizar vídeos e músicas muito didáticas e de fácil compreensão. Os alunos participaram fazendo perguntas e dando exemplos da rotina diária dentro das suas casas”, relatou a educadora do 2º ano B.

O depoimento da aluna Daniele Dionísio dos Santos, do 3º ano B, período vespertino, mostra o quanto os estudantes apreenderam a mensagem principal da palestra: “Eu aprendi que quando deixamos água parada e o lixo espalhado pode atrair o mosquito da dengue. O lixo prejudica o meio ambiente e principalmente pode prejudicar a nossa saúde”.