Acessibilidade
Contraste
Aumentar Fonte
Diminuir Fonte
Limpar Configurações

Município ainda poderá enviar pacientes para consultas no Centro de Especialidades Médicas (Cemed) da Uniderp, em Campo Grande

Cb image default
Divulgação

A partir desta primeira quinzena de fevereiro, estudantes de Medicina da Uniderp auxiliarão no atendimento de saúde no Hospital Regional Francisco Dantas Maniçoba e nas Estratégias Saúde da Família (ESFs) do Centro Educacional e Horto Florestal.

A novidade é resultado de uma parceria entre a prefeitura de Nova Andradina e a Uniderp para atuação dos universitários no campo de estágio e intercâmbio nas áreas técnica, científica e de desenvolvimento de pesquisas, além de atividades educativas na rede de saúde.

A assinatura do termo de cooperação ocorreu na unidade Matriz da universidade, em Campo Grande com a presença do prefeito Gilberto Garcia, secretário de saúde, Arion Aislan, diretor geral do HR, Nelson Custódio da Silva, reitor da Uniderp, Taner Bitencourt e a coordenadora de Medicina da Uniderp, Lucylea Braga.

De acordo com o termo de cooperação, o município se responsabiliza pela hospedagem e alimentação aos acadêmicos do 11° e 12° semestre e à supervisão docente, durante o período de realização das atividades de estágio nas unidades de saúde e pronto socorro do HR. 

Cb image default
Divulgação

Inicialmente, 4 acadêmicos vão auxiliar nas consultas médicas e outros procedimentos de saúde nessas localidades. O convênio também beneficiará a população permitindo que o município encaminhe até 8 pacientes por semana para o Centro de Especialidades Médicas (Cemed) da Uniderp, de acordo com a demanda por especialidades e disponibilidade de vagas.

Na ocasião, o reitor Taner Bitencourt agradeceu a confiança na instituição de ensino e disse que a iniciativa melhora a formação do aluno, ao mesmo tempo em que contribui com a área de saúde do município.

Na avaliação do prefeito de Nova Andradina, Gilberto Garcia, a presença dos universitários de Medicina representará um ganho para a saúde. “Apesar de todos os esforços na contratação de novos profissionais tanto na rede municipal como no Hospital, o município ainda tem dificuldade para trazer médicos e atender toda a demanda por especialidades. Esta parceria é fundamental, pois atende nossas carências nessas duas frentes”, explica o chefe do executivo municipal.

A parceria de interiorização do curso de Medicina está em sincronia com as prerrogativas dos Ministérios da Saúde e da Educação e Cultura, sobre a descentralização das escolas médicas.