Acessibilidade
Contraste
Aumentar Fonte
Diminuir Fonte
Limpar Configurações

Governo municipal de Nova Andradina está realizando o calçamento no entorno do Cruzeiro

Cb image default
William Gomes

Quem visita entes queridos, sepultados no Cemitério Municipal Santa Bárbara, de Nova Andradina, já pode perceber as melhorias que estão sendo implantadas pela Administração Municipal, atendendo determinação do prefeito Gilberto Garcia.

No final do mês passado, o espaço ganhou um novo Cruzeiro das Almas, com mais de 5 metros de altura, para que as pessoas possam depositar suas velas em homenagem a seus entes queridos que passaram desta vida principalmente durante períodos de grande visitação – como Finados, Dia das Mães e dos Pais, entre outros.

Nesta semana, o governo municipal está realizando o calçamento no entorno do Cruzeiro. “É um cuidado que temos para facilitar a limpeza, preservar o monumento e evitar a contaminação do solo pelos materiais químicos das velas”, explica o prefeito.

Além do novo Cruzeiro, a Prefeitura também realizou outras melhorias como a construção de 1,2 km de calçadas de concreto nos corredores internos de acesso às sepulturas e no entorno da necrópole, locais desprovidos, até então, de passeio público e a contratação permanente de uma auxiliar de serviços para a limpeza diária do campo santo.

O calçamento garante uma sensível melhora nas condições de acessibilidade para quem circula no local, em especial os idosos e pessoas com deficiências, além de oferecer mais segurança e comodidade aos usuários.

Cb image default
William Gomes

O Cruzeiro das Almas

Grande e imponentes, os Cruzeiros são as enormes cruzes construídas nos cemitérios. Está localizado na entrada da necrópole e mede mais de 5 metros de altura. Por serem vistosos e conhecidos, servem de referência aos visitantes – que frequentemente se perdem na imensidão dos cemitérios, sobretudo nos dias de maior visitação.

Na crença popular, as grandes cruzes estariam conectadas ao plano espiritual, como se fossem portais por onde passam as orações, a luz e também a saudade. Assim, as preces e velas acendidas no local sagrado, em memória dos falecidos, seriam recebidas de igual forma caso os viventes não estejam onde mortos foram enterrados.

O Cruzeiro é, portanto, mais que um ponto de referência – é um local de aglomeração motivada pela fé, saudade e respeito a quem já partiu.